Nova revisão da literatura demonstra que os probióticos podem ajudar a reduzir o uso de antibióticos na produção pecuária

Nova revisão da literatura demonstra que os probióticos podem ajudar a reduzir o uso de antibióticos na produção pecuária
Comunicado de imprensa | May 03. 2022 06:54 GMT

Um artigo revisado por pares da Universidade de Bolonha estabelece que probióticos à base de bacillus são uma estratégia promissora para ajudar a combater o crescente problema de resistência a antibióticos ao mesmo tempo que reduzem a incidência de diarreia pós-desmame em suínos em 30% e a mortalidade em frangos de corte em 6 a 8%.

Uma revisão de 131 artigos científicos publicada recentemente avalia a eficácia das cepas Bacillus como probióticos e como uma estratégia potencial para reduzir o uso de antibióticos em animais monogástricos. O artigo “Bacillus spp. Probiotic Strains as a Potential Tool for Limiting the Use of Antibiotics and Improving the Growth and Health of Pigs and Chickens”confirma os efeitos positivos dos probióticos, também conhecidos como aditivos microbianos de inclusão direta (DFM, do inglês “Direct Fed Microbials”) em leitões e frangos de corte. Esses micróbios especiais demonstram uma ampla variedade de modos de ação, incluindo inibição direta e indireta de organismos potencialmente prejudiciais.

Os achados científicos apoiam o reconhecimento global da necessidade de reduzir o uso de antibióticos na produção pecuária à medida que a resistência a antibióticos aumenta para níveis perigosamente altos em todas as partes do mundo.

Segundo a OMS, a resistência a antibióticos é uma das maiores ameaças à saúde global, à segurança e ao desenvolvimento de alimentos atualmente, e as “superbactérias” resistentes a antibióticos devem matar mais pessoas do que o câncer até 2050. Mas medidas podem ser tomadas por toda a sociedade para reduzir o impacto e limitar a disseminação da resistência por meio de uma abordagem diferente de prescrição e uso de antibióticos.

Os resultados confirmam o poder das bactérias boas
A nova revisão inclui potenciais modos de ação e efeitos no desempenho e na saúde de suínos (leitões desmamados, porcas em lactação e gestação) e frangos de corte.

A conclusão é que os probióticos à base de Bacillus poderiam:

  • favorecer o crescimento em termos de ganho médio diário (ADG) de frangos de corte e leitões pós-desmame
  • reduzir a incidência de diarreia pós-desmame em suínos em 30%
  • reduzir a mortalidade em frangos de corte em 6 a 8%

“Basicamente, essa revisão minuciosa confirma o poder das bactérias boas”, afirma Kim Muller Christensen, vice-presidente sênior de Saúde Animal e Vegetal da Chr. Hansen, destacando que ela inclui várias cepas e produtos e não apenas os oferecidos pela própria líder global em biociência.

Um testemunho da ciência
“Há quase 150 anos trabalhamos com ingredientes naturais para melhorar a alimentação e a saúde. Acreditamos que os desafios microbianos exigem soluções microbianas que, por sua vez, permitem que os produtores aumentem sua eficiência e lucratividade de forma sustentável, favorecendo o bem-estar animal e o menor uso de antibióticos”, explica ele.

“Essa revisão ilustra a força dos probióticos e destaca toda a categoria, promovendo nossos dados e produtos para segmentos que ainda não estão convencidos dos efeitos benéficos. Acreditamos que é um testemunho do valor da pesquisa científica, uma bandeira clássica da Chr. Hansen. A maioria das inovações de nossos produtos deriva de nossas sólidas plataformas de tecnologias de biociência, incluindo nossa grande coleção de cepas bacterianas, que totaliza mais de 40 mil.”

Esperamos que esta revisão sensibilize fazendeiros, veterinários e produtores de ração para a adoção dos benefícios dos probióticos como um meio de ajudar a reduzir o uso de antibióticos na produção pecuária, favorecendo um sistema de criação mais sustentável no futuro”, conclui Kim Muller Christensen.


Destaques da revisão

  • Verificou-se que os probióticos à base de Bacillus beneficiam a produção de leitões, restaurando a diversidade microbiana, neutralizando o crescimento de bactérias potencialmente prejudiciais e aprimorando as funções da barreira intestinal. Isso promove a saúde e o desempenho dos leitões após o desmame.
  • Os probióticos à base de Bacillus podem ter um efeito direto sobre bactérias potencialmente prejudiciais, resultando na inibição, prevenção ou interrupção de seu crescimento e colonização do intestino.
  • Além do efeito direto sobre organismos potencialmente prejudiciais, os probióticos à base de Bacillus são conhecidos por promover a eubiose intestinal, favorecendo a colonização do intestino por bactérias comensais e simbióticas.

O artigo foi publicado em Frontiers in Microbiology, fevereiro de 2022, volume 13, artigo 801827.

Autores: Diana Luise, Paolo Bosi, Lena Raff, Laura Amatucci, Sara Virdis e Paolo Trevisi


A Chr. Hansen é uma empresa de biociência global e diferenciada, que desenvolve soluções com ingredientes naturais para as indústrias alimentícia, nutricional, farmacêutica e agrícola. Na Chr. Hansen, estamos em uma posição privilegiada para impulsionar mudanças positivas por meio de nossas soluções microbianas. Há mais de 145 anos, nós trabalhamos para possibilitar uma agricultura sustentável, uma melhor alimentação e uma vida mais saudável para mais pessoas em todo o mundo. Nossas plataformas de tecnologia microbiana e de fermentação, que incluem nossa ampla e relevante coleção de cerca de 40 mil cepas microbianas, têm um potencial revolucionário. Atendendo às necessidades dos clientes e às tendências globais, nós continuamos a desbloquear o poder das bactérias boas para responder aos desafios globais, como o desperdício de alimentos, a saúde global e o uso excessivo de pesticidas e antibióticos. Como a empresa de biotecnologia mais sustentável do mundo, nós tocamos a vida de mais de 1 bilhão de pessoas todos os dias. Impulsionados por nosso legado de inovação e curiosidade pela ciência pioneira, nosso objetivo “To grow a better world. Naturally.” está no centro de tudo que fazemos.

Compartilhe