Nós utilizamos cookies para otimizar o website. Se você continuar navegando no site ou se fechar esta janela, você aceita nossa política de cookies

Imprimir Compartilhe

Documentação clínica

Queremos oferecer as cepas probióticas mais bem documentadas e nosso trabalho se baseia nas definições e diretrizes da FAO/OMS.

A documentação clínica é o pilar fundamental para os probióticos. A partir da definição de probióticos - “Microrganismos vivos que, ao serem administrados em quantidades adequadas, conferem um benefício de saúde ao hospedeiro”1 – torna-se evidente que probióticos devem apresentar um efeito benéfico. 

O que você deve procurar?

Para verificar a eficácia potencial de um probiótico específico, é essencial documentar o efeito em estudos científicos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) destacam que: "... ensaios randomizados duplo-cegos controlados por placebo em seres humanos deveriam ser realizados para estabelecer-se a eficácia dos produtos probióticos." 2 Ao estudar-se a eficácia dos probióticos, é decisivo fazer isso a partir das cepas “… pois o efeito probiótico parace ser específico das cepas.” 2

As cepas mais bem documentadas cientificamente 

Estamos comprometidos em oferecer o melhor, e nos orgulhamos de que nossos probióticos sejam os mais bem documentados do mundo. 

  • Suportada por 360publicações científicas, entre as quais, mais de 165 estudos clínicos, nossa  Bifidobacterium, BB-12®, é a Bifidobacterium melhor documentada
  • Com mais de 7603 publicações e mais de 2603 ensaios clínicos, Lactobacillus rhamnosus (LGG®) é o Lactobacillus mais bem documentado do mundo

Por essa razão as cepas PROBIO-TEC® são a melhor opção quando a ciência importa.

Quer saber mais?

Contate-nos para outras informações sobre os nossos probióticos cientificamente documentados.

FAO/OMS. Diretrizes para a Avaliação de Probióticos nos Alimentos. 2002
FAO/OMS. Propriedades de Saúde e Nutrição de Probióticos em Alimentos, incluindo Leite em Pó com Bactérias do Ácido Lático Vivas. 2001
Em julho de 2015

O que você procura?

Compartilhe esta página

Selecione o seu idioma de preferência