Quatro iogurtes de fruta em vidro

O que vem por aí para os produtos lácteos?

Os consumidores estão cada vez mais interessados no que acontece com seus alimentos e em como eles são preparados. O foco está nos ingredientes naturais – na verdade, 41% dos consumidores na Italia, 35% na França, 33% na Alemanha, e 25% na Espanha, evitam alimentos e bebidas que contenham aditivos/conservantes artificiais1.

As pessoas querem alimentos naturais e minimamente processados, pois acreditam serem mais saudáveis. Você sabia que 44% dos consumidores alemães preferem alimentos não processados para perder ou manter o peso?2 Limpo e não processado é uma combinação perfeita para produtos lácteos, onde as listas de ingredientes normalmente são curtas e contêm ingredientes naturais.

Morango em um vidro com iogurte de morango

As "novas"  vantagens do iogurte

Há um aumento no interesse ativo por produtos com benefícios à saúde, como cálcio e probióticos. Além disso, os consumidores estão aderindo outra vez aos benefícios positivos da fermentação como parte de seu interesse em técnicas antigas de processamento x alimentos processados.2 Considere comunicar seus processos simples e tradicionais, bem como suas alegações naturais; você pode ser capaz de fazer novas alegações atraentes sem que uma reformulação seja necessária.

Logo 100% rótulo limpo (clean-label)

O que aconteceu com o rótulo limpo (clean-label)?

O rótulo limpo (clean-label) nunca esteve melhor. De acordo com uma pesquisa canadense recente, 45% dos consumidores estão dispostos a pagar mais caro por produtos de rótulo limpo (clean-label). Paradoxalmente, 34% não sabem o que significa "rótulo limpo (clean-label)”.3 Isso ocorre porque não se trata de uma regulação definida, mas de um estado na mentalidade coletiva dos consumidores. Em relação aos corantes, a percepção geral é que alimentos com propriedade de colorir são rótulo limpo (clean-label).

O quadro abaixo mostra que o setor de produtos lácteos capitalizou a tendência de rotulagem limpa (clean-label) com um aumento nos lançamentos de produtos contendo alimentos com propriedade de colorir e uma queda nos lançamentos contendo corantes naturais.

Gráfico com dados sobre produtos lácteos

O passado não prevê o futuro, em especial, com um movimento como o rótulo limpo (clean-label). Foco aumentado na saúde, na natureza imprevisível das mídias global e social, e incidentes aparentemente aleatórios trarão nova energia para a causa da rotulagem limpa (clean-label)  Futuros acontecimentos – não importa quais sejam – formarão a percepção do consumidor e provavelmente trarão novas nuances ao ambiente da rotulagem limpa (clean-label).3

Acontecimentos mundiais que, nas últimas décadas, nos fizeram tomar consciência do rótulo limpo (clean-label):

  • 1960s - MSG (glutamato monossódico) associado a efeitos na saúde
  • 1970s - Temores em relação à segurança do número e
  • 2007 - Estudo de Southhampton (RU)
  • 2008 - Escândalos da melamina na China
  • 2015 - Debate sobre OGMs nos EUA

Alegações que vendem

Espere que o rótulo limpo (clean-label) continue a ser um atributo positivo, ainda que vago. Certifique-se de comunicar  suas alegações específicas de rótulo limpo (clean-label). Não importa a direção do seu próximo novo produto ou reformulação; lembre-se que uma "alegação natural" tem ainda mais valor do que uma "alegação sem ingredientes artificiais". E alimentos com propriedade de colorir são necessários para qualquer uma das alegações de marketing mais sofisticadas, como "pouco processado", "métodos antigos" e "cuidadosamente manufaturado", que a pesquisa demonstra que têm repercussão e poderiam distinguir sua marca.

Mintel: Ingredient Insight: Colors, setembro de 2016 
Mintel - Yogurts & Desserts  Global Annual Review 2016
Euromonitor Intl  2016 – Ethical Labels: O movimento rótulo limpo (clean-label)

Compartilhe