Joint venture da Chr. Hansen para acelerar o impulso no microbioma

Joint venture da Chr. Hansen para acelerar o impulso no microbioma
Comunicado de imprensaApr 02. 2019 15:31 GMT

A Chr. Hansen, empresa de biociências dinamarquesa, une suas forças com a Lonza AG para serem pioneiras no mercado emergente de produtos bioterapêuticos vivos

A Chr. Hansen Holding A/S, uma importante empresa global de biociências, e a Lonza AG, uma importante empresa de fabricação de contratos farmacêuticos, assinaram um acordo para estabelecer uma joint venture 50/50, que visa o setor de produtos bioterapêuticos vivos (LBP), e para se posicionarem como uma parceria líder para fabricação e desenvolvimento de contratos (CDMO) para clientes nas áreas de farmácia e biotecnologia. A joint venture 50/50 será uma entidade legal controlada que operará a partir de sua sede na Basileia, na Suíça, e terá instalações de produção na Dinamarca e na Suíça.


Forte posição competitiva graças às suas capacidades complementares, consideradas as melhores do setor

A joint venture reúne as capacidades complementares, consideradas as melhores do setor, e será a primeira CDMO a proporcionar globalmente uma cadeia de fornecimento completa, que oferece a produção de cepas bacterianas para uso terapêutico. Enquanto a Chr. Hansen contribui com seu amplo know-how no desenvolvimento, aprimoramento e produção de cepas bacterianas, a Lonza traz fortes capacidades em fabricação de contratos farmacêuticos e extraordinárias tecnologias de formulação e fornecimento de medicamentos. Além disso, a joint venture terá competências de liderança no manuseio, caracterização, formulação, produção e encapsulamento de bactérias anaeróbias estritas. Essas competências, sob o mesmo teto, com trocas contínuas entre as atividades da substância medicamentosa e produto medicamentoso, reduzirão os cronogramas de desenvolvimento e aumentarão as chances de “fazer certo da primeira vez”.

“A joint venture é um salto quântico para o “farol” do microbioma humano da Chr. Hansen. É uma grande oportunidade de usar nossas capacidades microbianas no setor altamente atraente de LBP enquanto nos aferramos à estratégia de não nos tornarmos em uma empresa integralmente farmacêutica. A Chr. Hansen tem mais de 145 anos de experiência em produção e desenvolvimento de cepas e estamos entusiasmados por unir forças com uma importante empresa global no

mercado farmacêutico CDMO para nos tornarmos o parceiro de escolha para soluções bioterapêuticas do início ao fim. A indústria de fornecimento para ensaios clínicos é um campo que emerge rapidamente, sem falar no imenso potencial quando os primeiros produtos médicos à base de bactérias entrarem no mercado comercial,” diz Mauricio Graber, CEO da Chr. Hansen.

“Precisamos pensar diferente sobre como desenvolvemos soluções para a produção no espaço do microbioma enquanto vemos o potencial desta área terapêutica se desenvolver. Ao nos unirmos à Chr. Hansen, um dos maiores produtores de bactérias do mundo, estamos combinando um conhecimento especializado que se encaixa perfeitamente nas necessidades específicas de empresas aspirantes no espaço do microbioma. Nossos clientes poderão ter acesso às habilidades incomparáveis de dois especialistas mundiais que dominam os processos exigidos para a produção de micróbios anaeróbios estritos até a formulação e formas de dosagem. Nós compreendemos as complexidades de trazer produtos farmacêuticos para o mercado, incluindo o ambiente regulatório em evolução, e oferecemos desenvolvimento único e produção em grau farmacêutico , que atende a uma necessidade não satisfeita no setor, e permite aos clientes oferecer terapias a seus pacientes,” afirma Mark Funk, CEO, de Lonza Group.

A demanda clínica e comercial por LPB oferece perspectivas de crescimento muito atraentes

A joint venture tem como alvo o setor emergente de fornecimentos pré-clínicos e clínicos para LBP com uma imensa vantagem para atender a demanda comercial resultante, assim que os produtos bioterapêuticos vivos forem aprovados e disponibilizados para tratamento. Dado o número atual de ensaios de medicamentos pré-clínicos até a fase III, estima-se que o setor de fornecimento clínico global alcance 150-200 milhões de euros em 2025. Estima-se que, em 2035, o setor de fornecimento combinado clínico e comercial ultrapassará 1 bilhão de euros.*

Instalação de produção de grau farmacêutico a ser estabelecida

O investimento gradativo de aproximadamente 90 milhões de euros será dividido igualmente entre as partes por um período de três anos e será alocado para construir instalações de produção farmacêutica em conformidade com a cGMP**. A joint venture atualizará as instalações existentes em Hørsholm, na Dinamarca, e equipará as novas instalações na Basileia, na Suíça, para atender a projetos pré-clínicos até a fase II. Outras instalações para a fase III e produção comercial serão desenvolvidas conforme o projeto vai amadurecendo. Os investimentos seguem um processo por etapas com metas claramente definidas. 45 milhões de euros serão investidos inicialmente, e mais 45 milhões assim que a demanda dos clientes para a fase III clínica e o fornecimento comercial for confirmada. Estima-se que a joint venture seja amplamente autofinanciada depois que o planejamento de produção tiver sido estabelecido.


Perfeitamente alinhada à estratégia Nº 1 da Natureza

A joint venture apoia totalmente a estratégia Nº 1 da Natureza, da Chr. Hansen, para utilizar ainda mais sua plataforma microbiana em Saúde e Nutrição. Num plano mais avançado, as atividades de microbioma humano, da Chr. Hansen, operarão de duas maneiras. As capacidades anaeróbias relacionadas ao setor farmacêutico serão transferidas para a joint venture, enquanto que a equipe de microbioma humano, que se concentra na descoberta e no desenvolvimento da próxima geração de probióticos para suplementos nutricionais e fórmulas infantis, será integrada ao negócio de Saúde Humana da Chr. Hansen.

Financeiramente, a joint venture não afetará a previsão da Chr. Hansen para o ano fiscal 2018/19 nem sua ambição de longo prazo para os anos 2021/2022. Após a conclusão da transação, a participação na joint venture será contabilizada com base no método de equivalência patrimonial nas demonstrações financeiras consolidadas. Em termos de prioridades de alocação de capital, a Chr. Hansen permanece comprometida com sua disciplina de capital e política de dividendos. No entanto, a joint venture reduzirá moderadamente a capacidade da Chr. Hansen de distribuir o excesso de caixa aos acionistas nos três primeiros anos. A conclusão do acordo é estimada para T1 AF 2019/20, sujeita à legislação de controle de fusões.

SOBRE A JOINT VENTURE

  • Dois líderes globais criam uma joint venture estratégica para se tornarem os parceiros de escolha para desenvolver e produzir produtos bioterapêuticos vivos para clientes de biotecnologia e farmacêuticos
  • O fornecimento clínico tem um potencial de mercado de 150-200 milhões de euros em 2025 com a perspectiva de longo prazo de imensas vantagens resultantes da produção comercial
  • Investimentos gradativos de aproximadamente 90 milhões de euros, a serem divididos igualmente entre os parceiros durante três anos 
  • Sedes e instalações de produção de medicamentos de grau farmacêutico a serem estabelecidas na Suíça
  • A conclusão é estimada para T1 AF 2019/20, sujeita à legislação de controle de fusões
  • A previsão para 2018/19 da Chr. Hansen e a ambição financeira a longo prazo para 2021/22 permanecem inalteradas

* Estimativa do gerenciamento.

** As regulamentações sobre boas práticas de fabricação incluem os requisitos mínimos para os métodos, instalações e controles usados na fabricação, processamento e embalo de um produto medicamentoso.


Chr. Hansen is a leading, global bioscience company that develops natural ingredient solutions for the food, nutritional, pharmaceutical and agricultural industries. We develop and produce cultures, enzymes, probiotics and natural colors for a rich variety of foods, confectionery, beverages, dietary supplements and even animal feed and plant protection. Our product innovation is based on more than 30,000 microbial strains – we like to refer to them as ‘good bacteria’. Our solutions enable food manufacturers to produce more with less – while also reducing the use of chemicals and other synthetic additives – which make our products highly relevant in today’s world. Sustainability is an integral part of Chr. Hansen’s vision to improve food and health. In 2019 Chr. Hansen was ranked as the world’s most sustainable company by Corporate Knights thanks to our strong sustainability efforts and our many collaborative partnerships with our customers. We have been delivering value to our partners – and, ultimately, end consumers worldwide – for over 140 years. We are proud that more than one billion people consume products containing our natural ingredients every day. Revenue in the 2017/18 financial year was EUR 1,097 million. Chr. Hansen was founded in 1874 and is listed on Nasdaq Copenhagen.