Jovens talentos se desenvolvendo em Assuntos Regulatórios

No departamento de Assuntos Regulatórios Globais da Chr. Hansen, vários jovens funcionários começaram em estágios ou vagas de trainee e passaram a ocupar cargos permanentes. Conheça três desses jovens talentos e saiba mais sobre sua motivação no trabalho, bem como o que seus líderes consideram importante para orientá-los e apoiá-los. 

Chaza Chehabi
Chaza Chehabi, especialista júnior em Assuntos Regulatórios
Tirzania Franetta Sopacua
Tirzania Franetta Sopacua, parceira associada regulatória 
Olivia Greulich
Olivia Greulich, trainee em Assuntos Regulatórios

Assuntos Regulatórios na Chr. Hansen

O setor de alimentação e saúde é um dos mercados mais regulamentados do mundo, o que torna a conformidade uma questão delicada. As complexidades do tema exigem um conjunto de habilidades combinadas de conhecimento jurídico e conhecimento técnico para aplicar os requisitos legais na prática em toda a cadeia de valor, desde a aquisição de matérias-primas à comercialização de produtos em escala global. É nesta área complexa que nossos especialistas em regulamentação atuam. 

Em Assuntos Regulatórios, os funcionários têm, portanto, muitas formações diferentes, como engenheiros de alimentos, engenheiros químicos, farmacêuticos, veterinários ou técnicos de laboratório. Em geral, a formação está relacionada às áreas de negócios da Chr. Hansen. O que é comum para os diferentes funcionários é a compreensão de quantidades muito grandes de informação, foco no cliente e mentalidade analítica.

Oportunidades em Assuntos Regulatórios Globais 

Nos últimos anos, foram oferecidas várias oportunidades a estudantes e outros jovens talentos nos departamentos de Assuntos Regulatórios em diferentes regiões e unidades de negócios. Esta ampla área torna possível se especializar em tudo, desde registro de produtos a bancos de dados regulatórios, projetos internos e muito mais. Três desses jovens talentos são Chaza, Tirzania e Olivia.

 
"É muito satisfatório ver produtos aprovados nas prateleiras. E isso deixa claro o quão relevante é o meu trabalho”.

Chaza Chehabi

Especialista júnior em Assuntos Regulatórios


Chaza Chehabi começou sua carreira como estagiária no departamento de regulamentação de Saúde Humana e, em 1º de abril de 2021, será promovida a especialista em regulamentação. O interesse e talento pela área, combinados com a fluência na língua árabe, rapidamente a levaram a reuniões com clientes e à área de vendas. Seu excelente trabalho a levou à posição de líder regulatória em fluxos de trabalho que antes eram cobertos em nível de gerente sênior. 

“Gosto particularmente de trabalhar em assuntos regulatórios por causa do portfólio de produtos interessante e dos colegas adoráveis ​​que tenho. Devido à estreita colaboração com outras funções, tenho ótimos colegas em toda a organização, com quem sempre posso entrar em contato e ter uma boa conversa, se precisar. Fico muito feliz por ver meus colegas e clientes aprovando nossos desenvolvimentos depois de muitas horas de planejamento, discussão e compilação de documentação. É muito satisfatório ver produtos aprovados nas prateleiras. E isso deixa claro o quão relevante é o meu trabalho”, explica Chaza.

 
“Embora a distância nos separasse, tive certeza de que eles estavam acessíveis quando fosse necessário.”

Tirzania Franetta Sopacua

Parceira associada regulatória

 

Tirzania Frannetta Sopacua veio para a Chr. Hansen logo após terminar seu mestrado em Ciência dos Alimentos, na Universidade de Copenhague. Após o treinamento em Corantes Naturais e Saúde Humana, trabalhando na sede, ela cobriu a licença-maternidade da gerente regulatória na Malásia. Ao retornar para a sede, Tirzania continuou como especialista regulatória em Saúde Animal, e, entre outras tarefas, ajudou a criar uma visão geral imediatamente disponível dos países aos quais os diferentes produtos de Saúde Animal têm acesso e dos prazos para novos acessos aos mercados. A iniciativa foi muito apreciada por todas as partes interessadas. Tirzania tem um interesse crescente porCulturas e Enzimas Alimentares e com a economia de tempo resultante da criação de arquivos mestres globais para Saúde Animal, liberou tempo para trabalhar para Culturas e Enzimas Alimentares e aprender e crescer nessa área. Em apenas três anos, ela adquiriu experiência em três áreas de negócios e trabalhou na Ásia e na Europa. 

“Como estrangeira recém-chegada, tive um pouco de receio de atuar em um novo país com novas responsabilidades de trabalho, e com gerentes de linha e de suporte, em Cingapura e na Dinamarca, respectivamente. No entanto, esses temores desapareceram rapidamente graças à resposta e ao profissionalismo demonstrados pelos dois gerentes. Embora a distância nos separasse, tive certeza de que eles estavam acessíveis quando fosse necessário”, lembra Tirzania sobre a estadia na Malásia. 

 
“Isso me motiva a trabalhar junto com P&D, SN e Desenvolvimento Comercial, pois aprendo com especialistas das várias áreas da organização.”

Olivia Greulich

Trainee em Assuntos Regulatórios


Olivia Greulich começou como trainee em meio-período, durante a graduação. Durante um período de seis meses entre a graduação e o mestrado, ela trabalhou em tempo integral e, entre outras coisas, criou um banco de dados imediatamente disponível para os produtos de Corantes Naturais, com mais de 9 mil avaliações – com um orçamento muito limitado. Ela é responsável por reuniões com diretores de TI e superusuários de TI e faz parte da equipe de superusuários do software financeiro “Power BI”. Agora Olivia é trainee em Assuntos Regulatórios da EMEA. 

“Trabalhar em Assuntos Regulatórios é muito interessante, pois a área permite que você use o conhecimento de tecnologia de alimentos de sua formação, mas também que amplie o seu horizonte com informações regulatórias, como regulamentos importantes, normas etc., que geralmente não são ensinados na universidade. Isso me motiva a trabalhar junto com P&D, Suporte de Negócios e Desenvolvimento Comercial, pois aprendo com especialistas das várias áreas da organização. Além disso, a equipe regulatória é uma grande e diversa combinação de pessoas com diferentes perspectivas e formações. Isso torna o trabalho diário um prazer ao mesmo tempo que revela a importância da área.”


Reconhecendo o indivíduo e liderando o caminho para o crescimento 

Como a área de assuntos regulatórios não é ensinada especificamente nas universidades, as habilidades necessárias para trabalhar neste âmbito são aprendidas ao longo do caminho. Na Chr. Hansen, os líderes estão cientes disso: “Como líderes, nós oferecemos treinamento, coaching e encontros individuais para garantir que nossos jovens talentos sejam orientados para as oportunidades certas para eles”, diz o gerente Fabio Marques Itami. A gerente Ditte Arltoft acrescenta: 

“Tenho muito orgulho de testemunhar um forte espírito de equipe, o desejo de compartilhar conhecimentos e a ajuda mútua para melhorar. Os funcionários experientes estão sempre prontos para orientar os jovens funcionários, que desejam aprender e se desenvolver em suas funções. Acho que saber de seu interesse no crescimento profissional e atribuir tarefas que lidam com essa área é uma grande motivação para eles. Às vezes, eu posso dar um empurrãozinho em direção a uma nova área, onde posso ver seu potencial; às vezes, antes mesmo que eles consigam enxergá-lo. Quando eles percebem o próprio talento na prática, muitas vezes querem mais e são inspirados a crescer nessa direção”. 

“Tenho muito orgulho de testemunhar um forte espírito de equipe, o desejo de compartilhar conhecimentos e a ajuda mútua para melhorar.”

Ditte Arltoft

Chefe de Assuntos Regulatórios da EMEA (Europa, Oriente Médio e África)

Aprendizagem como via de mão dupla 

As gerentes Ditte Arltoft e Aliah Wahab concordam que os departamentos regulatórios também podem se beneficiar da habilidade com tecnologia dos jovens funcionários e de sua capacidade de se adaptarem rapidamente a novos sistemas e funções: “Ter jovens funcionários treinando membros mais experientes da equipe em ferramentas diferentes cria uma situação de aprendizagem em uma via de mão dupla, na qual ambas as partes podem contribuir, ao contrário de um caminho de aprendizagem de mão única, do funcionário experiente para o novo funcionário. Na minha experiência, isso também fortalece imensamente as equipes”, comenta Ditte, e Aliah acrescenta: “Eles estão ansiosos para compartilhar seus conhecimentos e habilidades em TI, o que é um grande benefício para todos nós. Além do mais, nossos jovens funcionários estão se adaptando muito rapidamente à Chr. Hansen, e aprendem em muito pouco tempo a se orientar no trabalho em Assuntos Regulatórios.” 

 

 

Compartilhe